Querem o meu voto? Ora então digam-me lá…

Nos primeiros dias de campanha eleitoral a história ameaça repetir-se: alguns líderes políticos dão sinais de pretenderem substituir os temas que interessam às pessoas, os que tratam dos problemas reais, por uma outra agenda da trica partidária que vai, inevitavelmente, perder-se na espuma dos dias.

Eu até quero saber quem fez o quê, e quando, e como, mas agora o que eu quero mesmo conhecer são os projectos que cada um dos líderes tem para tirar Portugal desta bagunça. Sim, disse bagunça!

Quero saber quem deve, quanto deve e a quem deve. E como se vai pagar e quem vai pagar. Quero saber se em paralelo aos cortes em ordenados, reformas, pensões e vários subsídios sociais, algum partido político pensa num tecto para as reformas mais elevadas e qual é esse tecto. Quero saber que Serviço Nacional de Saúde se pretende para o país. Quero saber que Segurança Social vamos ter. Quero saber que Escola Pública vai ter o país. Quero saber que rede de transporte ferroviário se pretende, e se pública ou privada. Quero saber quem pretende, ou não, privatizar empresas em áreas fundamentais para a Economia e para que um país possa dizer que é um país, sem ser propriedade de capitais estrangeiros: Rede Eléctrica Nacional, CP, Águas de Portugal, CGD, TAP, RTP… e todas as que sejam de áreas e serviços de importância fundamental para os cidadãos. Quero saber quem quer, ou não, privatizar o quê, quando e em que moldes. Quero saber quem permite que os off-shore continuem e quem quer acabar com eles. Quero saber quem está disposto a permitir que os Bancos alterem de forma unilateral os spreads dos contratos de crédito à habitação, e quem não o vai permitir. Quero saber quem está disposto a permitir “contratos de trabalho orais”. Quero saber como é que cada líder pretende que um país com tanto Mar possa, pelo menos, comer o peixe que pesca. Quero saber como é que pretendem recuperar a nossa Agricultura. Quero saber que ideias há para a reorganização administrativa do país (quantos municípios, quantas freguesias). Quero saber se os Governos Civis acabam ou continuam. Quero saber como se vai estimular a Economia. Quero saber tanta coisa… Quero saber que ideias, que projectos, que futuro, os líderes partidários que pedem o meu voto, têm para Portugal.

E não digam que é difícil explicar ao povo coisas tão simples como estas. Quero saber e da forma mais concreta possível. Sem meias-palavras nem palavras ocas. De uma forma que toda a gente entenda e não de uma forma que depois possa ser completamente distorcida.

E vos garanto que se não me disserem o que eu preciso saber, não têm o meu voto!

José Manuel Rosendo

One thought on “Querem o meu voto? Ora então digam-me lá…

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s